Buscar
  • Cristina Porto

O CICLO DA MEDIOCRIDADE

Um número sem fim de gestores que não tem preparo ou coragem para conduzir um processo de mudança de fato.




Um dos privilégios da consultoria empresarial é conhecer e aprender com a mente dos gestores e, o mais incrível, perceber que muitos deles não aprendem com as suas próprias. Ou não querem.

Nesses anos, venho acompanhando empresas investirem uma quantia significativa de dinheiro em consultores, mentores e coachings para “solucionar” seus problemas ou, como gostam de falar os midiáticos: identificar oportunidades.

E o investimento em trabalho sério quando será feito? Quando os gestores vão começar a ouvir seus mentores e colocar em prática aquele projeto ou sugestão, que já sabem que deveriam ter feito há algum tempo, mas precisavam ouvir de alguém.

Claro que você vai dizer que muitos consultores são fracos, incompetentes e não alcançam o resultado esperado. Naturalmente, temos profissionais bons e ruins em todas as áreas e se seu consultor não atende suas demandas, por que você ainda está com ele?

Por quê, ainda, me deparo com gestores que dizem com seus olhares – e até mesmo literalmente – “Eu não estudei, mas sou dono dessa empresa”, “Você é um teórico, agora está vendo a vida real” ou qualquer expressão desse tipo para justificar quando as coisas não saem como gostariam?

A resposta é “foi você quem contratou um consultor”. Você, que as vezes mais parece estar brincando de gestão, confortavelmente, acomodado sobre a expressão “sempre fizemos assim”, deve se sentir mais confortável perante seu conselho, sua diretoria quando apresenta um “Novo Projeto de Identificação dos Velhos Problemas que Nos Atormentam” e pensa aliviado que ganhou mais um tempo e, melhor ainda, um culpado para quando as coisas não derem certo.

Sei que, felizmente, essa não é a realidade de todas as empresas e nem de todos os gestores e, exatamente por essa razão, muitos têm se tornado grandes exemplos para todos nós. Mas, sei também que temos vivido um grande ciclo de mediocridade onde gestores investem na busca de soluções milagrosas quando não tem coragem de investir no que realmente precisa ser feito.

Você não vai mudar e melhorar sua organização (apenas) investindo em consultorias, vai mudar colocando seu pé fora do caminho circular que criou dia após dia em sua empresa. Vai mudar quando for capaz de lidar com os vícios da sua cultura. Você vai sair da mediocridade quando entender que sua organização não chegou onde está por muitas de suas decisões, mas apesar delas.

194 visualizações